Resenhas

Jack o estripador: rastro de sangue

Edição: DarSide Books (2018)

Autor: Kerri Maniscalco

Se eu tivesse que definir um gênero literário como meu favorito, com certeza seria o investigativo. Desde criança amo ler sobre um bom mistério, uma investigação bem feita e um desfecho digno de me deixar sem dormir.
Na maioria das vezes, essas histórias são protagonizadas por homens, o que não deixa o livro ruim, mas não consigo me espelhar na histórias. Com o livro Jack o estripador: rastro de sangue, eu pude me sentir a própria Audrey Rose.
Ambientado na Londres vitoriana, o romance é uma ficção baseada na história do misterioso assassino que aterrorizou pessoas pelas ruas mais pobres de Whitechapel, Jack o Estripador. E traz uma protagonista feminina, inteligente, corajosa e a frente de seu tempo.
Aprendiz de médica legista, Audrey Rose desafia os conceitos que a época visava para uma jovem dama. O ato de pesquisar sobre o corpo humano era considerado um ato profano, obscuro e obviamente não deveria ser desenvolvido por uma mulher. Mas, Audrey persiste, e é com a mesma persistência que decide descobrir quem é o homem que anda matando mulheres em becos escuros.

” Nenhum homem jamais descobriu seu nome. Este é um trabalho para uma mulher”

A história começa com Audrey Rose Wadsworth em um estudo prático, no porão da casa de seu tio Jonathan. As descrições das autópsias são muito boas e você consegue até mesmos sentir um certo arrepio. Como era de se esperar, todos os encontros para treinar as aptidões legistas de Audrey eram escondidos. Pois o pai, Lord Edmund Wadsworth, é extremamente cuidadoso com a filha. Lidar com a morte da esposa, já foi o suficiente para deixa-lo amargurado.

Audrey não tem necessariamente o apoio do tio na carreira legista, mas ele confia nela. Tanto é que, permite que a sobrinha frequente as aulas na escola que ele leciona sobre o estudo do corpo. Vestida com roupas masculinas para não ser reconhecida pelos outros rapazes. Na primeira aula Audrey tem duas experiencias chocantes: o provável primeiro ataque de Jack e ela conhece Thomas Cresswell, que é irritantemente inteligente e parece ter muitos créditos com seu tio Jonathan.

Quando os assassinatos começam, Audrey ainda é muito inexperiente, e Thomas acaba se tronando seu braço direito. A dupla se assemelha muito aos detetives Sherlock Holmes e John Watson. Thomas é extremamente calculista e acredita fortemente no potencial de Audrey. Já a protagonista tem grande coragem e coloca a própria vida em risco para conseguir desvendar o mistério.

Audrey tem muito apoio de Thomas, pouco do tio e nenhum do irmão e do pai. O que acaba dificultando várias vezes a investigação, já que Audrey ainda é muito nova e totalmente dependente da família.

Audrey vive em uma época muito difícil. As mulheres deveriam ficar em casa, dar festas do chá e bordar tecidos. Porém, o apetite da protagonista por aprender e trabalhar, a faz questionar o motivo de ser tão censurada. Os questionamentos da protagonista são muito inteligentes. Vão desde pensar em quando poderá estudar livremente até as vítimas de Jack. muito além de simples vítimas, um aspecto que gostei muito foi de ver o cuidado que a autora teve em retratar as mulheres mortas, de forma humanizada e delicada. Mostrando que elas não eram apenas prostitutas, mas sim, irmãs, mães, tias, mulheres normais com toda uma vida pela frente.

A história se desenrola de maneira muito dinâmica e devorei o livro em pouco tempo. Fiquei impressionada com todo cuidado que a autora teve em retratar fatos, nomes, cenas do crime e até mesmo impressões de jornais da época. É nítido todo o trabalho de pesquisa.

O livro é uma aventura completa e a edição, assim como todos os livros publicados pela DarkSide, é um espetáculo a parte. Em capa dura, folha de gurada decorada e gravuras que deixam o livro com um toque vitoriano. A autora da obra já publicou outras três aventuras protagonizadas por Audrey Rose: Hunting prince dracula, Escaping from houdini e Capturing the devil. Provavelmente também serão lançados no Brasil pela Darkside em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *